Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

culturaport

culturaport

Mitos da Cultura Portuguesa

1Mitos da Cultura PortuguesaEJR

2018-2019

 

  1. Nome da unidade curricular

Mitos da Cultura Portuguesa / Myths of Portuguese Culture

 

  1. Ciclo de estudos

1.º

 

  1. Docente responsável e respectivas horas de contacto

Ernesto José Rodrigues

56 h

 

  1. Outros docentes e respectivas horas de contacto na unidade curricular

 

  1. Objectivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes)

Analisar mitos específicos e sua função, reflectir de modo aprofundado sobre as próprias crenças, reconhecer alusões míticas na arte, literatura, teatro e cinema.

 

  1. Learning outcomes of the curricular unit

The student will be able to analyze specific myths with regard to function, reflect with deeper understanding on their own beliefs, recognize mythic allusions in art, literature, drama, and film.

 

  1. Conteúdos programáticos

Os mitos fundadores da Cultura Portuguesa.

A batalha de Ourique.

Inês de Castro.

Sebastianismo.

Apreciação do papel de figuras representativas.

 

  1. Syllabus

The founding myths of Portuguese culture.

The battle of Ourique.

Inês de Castro.

Sebastianism.

Distinctive themes will be examined and attention will be paid to the role of representative figures.

 

  1. Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objectivos de aprendizagem da unidade curricular

Os conteúdos programáticos estão em coerência com os objectivos da unidade curricular, dado que os tópicos foram seleccionados visando proporcionar conhecimentos fundamentais sobre o desenvolvimento e funções da mitologia portuguesa.

 

  1. Demonstration of the syllabus coherence with the curricular unit's objectives

The syllabus is consistent with the objectives of the curricular unit since all topics included in the syllabus were selected so as to provide fundamental knowledge about the development and functions of Portuguese mythology.

 

  1. Metodologias de ensino (avaliação incluída)

O ensino baseia-se em aulas teóricas e práticas e em trabalho de pesquisa autónoma e temática em livros de referência. A avaliação consiste num teste final e num trabalho de grupo constituído por 2 ou 3 alunos. A avaliação assenta na participação (10%), trabalhos em aula (50%) e em casa (40%).

 

  1. Teaching methodologies (including evaluation)

Teaching is mainly based on classes and students research on case studies through technical books. Evaluation will be based on final exam plus a small project developed in teams of 2 or 3 students. Teacher evaluations are based on class participation (10%), class work (50%) and homework (40%).

 

  1. Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objectivos de aprendizagem da unidade curricular

O conhecimento teórico e a aplicação prática são objectivos desta unidade, permitindo passar de casos académicos para situações próximas da realidade. A análise de casos de estudo é privilegiada. Seguimos a hierarquia do nível cognitivo segundo Bloom (1956): 1. Conhecimento; 2. Compreensão; 3. Aplicação; 4. Análise; 5. Síntese; 6. Avaliação.

 

  1. Demonstration of the coherence between the teaching methodologies and the learning outcomes

Objectives of this unit include theoretical knowledge and practical classes, extending the scope of the academic knowledge to realistic scenarios. Moreover, case studies are extensively used in the classes. We apply the Bloom’s hierarchy of cognitive domain (1956): 1. Knowledge; 2. Comprehension; 3. Application; 4. Analysis; 5. Synthesis; 6. Evaluation.

 

  1. Bibliografia / Bibliography

Bibliografia seleccionada:

ELIADE, Mircea. 1986. Aspectos do Mito. Lisboa: Edições 70.

FERREIRA, António. 2000. Poemas Lusitanos. Ed. crítica de T. F. Earle. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian. [Inclui a tragédia Castro.]  

PESSOA, Fernando. 1934. Mensagem. Lisboa: Parceria A. M. Pereira.

PIRES, António Machado. 21982. D. Sebastião e o Encoberto. Lisboa: F. C. Gulbenkian,

SARAIVA, António José. 32007. A Cultura em Portugal. Teoria e História. Livro I. Introdução Geral à Cultura Portuguesa. Lisboa: Gradiva.

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D